Entrar
Cidade - Redação

Cidade - Redação

Radares começam a funcionar no dia 20 de janeiro em Hortolândia

A partir do dia 20 de janeiro de 2019, os radares controladores de velocidade entram em operação em Hortolândia. O objetivo da Prefeitura é ampliar a segurança viária e salvar vidas. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, a velocidade máxima permitida será de 50 km/h. A necessidade de implantação de radares foi constatada pela Administração após estudo que apontou alto índice de acidentes com mortes no trânsito da cidade (veja texto abaixo).

Ao todo serão 38 pontos de radares em funcionamento, em dez vias da cidade: avenidas da Emancipação, Olívio Franceschini, Santana, São Francisco de Assis, Thereza Ana Cecon Breda, Brasil (Jd. Amanda), Estrada Municipal Sabina Batista de Camargo (Estrada da Granja) e ruas Augusto dos Anjos (Jd. Amanda), Luiz Camilo de Camargo (principal rua do comércio) e Otaviano de Figueiredo Breda (bairro Adventista Campineiro).

Para serem instalados e passar a operar, os radares já receberam aferição do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Em parceria com a Polícia Militar, a Administração realizou um estudo contínuo dos acidentes de trânsito registrados na cidade. Dados de janeiro a julho deste ano apontam que os acidentes com morte não apresentaram queda, se comparados ao mesmo período do ano passado: em 2017, foram 18 mortes; em 2018, foram 17 no mesmo período.

Durante o período de teste dos aparelhos, realizado entre agosto e setembro deste ano, Hortolândia não registrou mortes por acidentes de trânsito nas vias da cidade. “Isso significa que a implantação dos radares é uma medida importante para a segurança de pedestres e motoristas. Queremos Hortolândia com um trânsito cada vez mais seguro e a instalação destes dispositivos serve justamente para isso”, observa o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

No período de teste de radares, foram monitoradas as velocidades de 115.208 veículos que trafegaram nas avenidas Ana Thereza Cecon Breda, na Vila Real, e Olívio Franceschini. Deste total, 4.757 veículos foram flagrados acima da velocidade permitida. Parte deles, em velocidade de até 119 km/h, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

AÇÕES

Além da instalação dos radares, a Prefeitura reforça a sinalização de trânsito em ruas movimentadas e perto de escolas por meio da parceria com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Também realiza atividades de educação para o trânsito. Recentemente, a Administração instalou painéis eletrônicos móveis, um na avenida da Emancipação e outro na avenida Santana, que exibem, por meio de luzes de LED na cor laranja, mensagens de orientação para motoristas.

Radares começam a funcionar no dia 20 de janeiro em Hortolândia

A partir do dia 20 de janeiro de 2019, os radares controladores de velocidade entram em operação em Hortolândia. O objetivo da Prefeitura é ampliar a segurança viária e salvar vidas. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, a velocidade máxima permitida será de 50 km/h. A necessidade de implantação de radares foi constatada pela Administração após estudo que apontou alto índice de acidentes com mortes no trânsito da cidade (veja texto abaixo).

Ao todo serão 38 pontos de radares em funcionamento, em dez vias da cidade: avenidas da Emancipação, Olívio Franceschini, Santana, São Francisco de Assis, Thereza Ana Cecon Breda, Brasil (Jd. Amanda), Estrada Municipal Sabina Batista de Camargo (Estrada da Granja) e ruas Augusto dos Anjos (Jd. Amanda), Luiz Camilo de Camargo (principal rua do comércio) e Otaviano de Figueiredo Breda (bairro Adventista Campineiro).

Para serem instalados e passar a operar, os radares já receberam aferição do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Em parceria com a Polícia Militar, a Administração realizou um estudo contínuo dos acidentes de trânsito registrados na cidade. Dados de janeiro a julho deste ano apontam que os acidentes com morte não apresentaram queda, se comparados ao mesmo período do ano passado: em 2017, foram 18 mortes; em 2018, foram 17 no mesmo período.

Durante o período de teste dos aparelhos, realizado entre agosto e setembro deste ano, Hortolândia não registrou mortes por acidentes de trânsito nas vias da cidade. “Isso significa que a implantação dos radares é uma medida importante para a segurança de pedestres e motoristas. Queremos Hortolândia com um trânsito cada vez mais seguro e a instalação destes dispositivos serve justamente para isso”, observa o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

No período de teste de radares, foram monitoradas as velocidades de 115.208 veículos que trafegaram nas avenidas Ana Thereza Cecon Breda, na Vila Real, e Olívio Franceschini. Deste total, 4.757 veículos foram flagrados acima da velocidade permitida. Parte deles, em velocidade de até 119 km/h, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

AÇÕES

Além da instalação dos radares, a Prefeitura reforça a sinalização de trânsito em ruas movimentadas e perto de escolas por meio da parceria com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Também realiza atividades de educação para o trânsito. Recentemente, a Administração instalou painéis eletrônicos móveis, um na avenida da Emancipação e outro na avenida Santana, que exibem, por meio de luzes de LED na cor laranja, mensagens de orientação para motoristas.

Suspeito de roubar celular de garota é linchado no Parque Peron, e m Hortolândia

Um rapaz suspeito de ter roubado o telefone celular de um adolescente foi linchado e encontrado desacordado por guardas municipais de Hortolândia na tarde desta quarta-feira (21/02/18).

O caso ocorreu no Parque Peron.

Segundo a Polícia Militar, o suspeito teria invadido uma residência e roubado o celular de uma garota de 12 anos, que estava sozinha no imóvel. A menina não se feriu. Na fuga, ele foi contido e linchado por vizinhos da vítima, que fugiram.

A Guarda Municipal foi acionada e encontrou o suspeito desacordado. O Serviço de Atendimento de Urgência Móvel (Samu) foi acionado e encaminhou o rapaz à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Rosolem.

Após ser atendido pelos funcionários da UPA, o suspeito foi escoltado pela Guarda Municipal até o 1º Distrito Policial da cidade, onde a ocorrência foi registrada. De acordo com a PM, o aparelho da vítima foi recuperado.

 

Fonte: G1 Campinas (https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/suspeito-de-roubar-celular-de-garota-e-linchado-no-parque-peron-em-hortolandia.ghtml)

Corinthians paga dívida por zagueiro que não joga há um ano e encerra briga na Justiça

Foi extinto, na última semana, o processo que a Sociedade Esportiva Vitória, mais conhecida como SEV Hortolândia, movia contra o Corinthians em virtude do não pagamento de R$ 300 mil pela contratação do zagueiro Vilson – afastado dos gramados há mais de um ano, desde o início de 2017.

A última parcela da dívida foi quitada ao final do último ano, e o processo encerrado na sexta-feira passada. No total, com juros, o Corinthians teve que pagar R$ 360 mil ao clube que é ligado ao empresário Fernando Garcia, um dos mais influentes nos bastidores alvinegros atualmente.

Ao contratar Vilson, que estava emprestado pelo Hortolândia, o Corinthians acertou o pagamento de R$ 500 mil por 50% de seus direitos econômicos, em cinco parcelas, que seriam quitadas entre julho e novembro de 2016. A partir de agosto, porém, o compromisso deixou de ser cumprido.

O Hortolândia chegou a cobrar o Corinthians em janeiro de 2017, quando o valor chegava a R$ 322 mil com correções. A questão foi levada à Justiça em maio e, em julho, as partes se acertaram.

O Corinthians acordou com o clube do interior de São Paulo o pagamento de R$ 360 mil, em seis parcelas mensais de R$ 60 mil, sendo a primeira com vencimento em 31 de julho de 2017 e a última também no dia final de dezembro. Com o compromisso honrado, o processo foi extinto.

Vilson está afastado dos gramados desde fevereiro de 2017, quando entrou em campo pela última vez em amistoso contra a Ferroviária. Com uma lesão no joelho esquerdo, ele não fez nenhuma partida oficial na última temporada e ainda não ficou à disposição de Fábio Carille em 2018.

O zagueiro, de 29 anos, passou por uma artroscopia em março de 2017, para corrigir um antigo problema de cartilagem. Depois do procedimento, chegou a treinar com bola, mas a recuperação não avançou. Nas últimas férias, seguiu trabalhando, mas ainda não está pronto para voltar.

Fonte: ESPN Brasil (http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/4003086/corinthians-paga-divida-por-zagueiro-que-nao-joga-ha-um-ano-e-encerra-briga-na-justica)
Assinar este feed RSS

27°C

Hortolândia

Tempestades

Umidade: 70%

Vento: 16.09 km/h

  • 03 Jan 2019 34°C 22°C
  • 04 Jan 2019 26°C 22°C